Esta é uma pré-visualização da versão em Português Brasileiro. Por favor, envie-nos uma mensagem se você quer compartilhar sua opinião ou relatar um erro.

Classificação dos padrões

Padrões de projeto diferem por sua complexidade, nível de detalhes, e escala de aplicabilidade ao sistema inteiro sendo desenvolvido. Eu gosto da analogia com a construção de uma rodovia: você sempre pode fazer uma intersecção mais segura instalando algumas sinaleiras ou construindo intercomunicações de vários níveis com passagens subterrâneas para pedestres.

Os padrões mais básicos e de baixo nível são comumente chamados idiomáticos. Eles geralmente se aplicam apenas à uma única linguagem de programação.

Os padrões mais universais e de alto nível são os padrões arquitetônicos; desenvolvedores podem implementar esses padrões em praticamente qualquer linguagem. Ao contrário de outros padrões, eles podem ser usados para fazer o projeto da arquitetura de toda uma aplicação.

Além disso, todos os padrões podem ser categorizados por seu propósito, ou intenção. Esse livro trata de três grupos principais de padrões:

  • Os padrões criacionais fornecem mecanismos de criação de objetos que aumentam a flexibilidade e a reutilização de código.

  • Os padrões estruturais explicam como montar objetos e classes em estruturas maiores, enquanto ainda mantém as estruturas flexíveis e eficientes.

  • Os padrões comportamentais cuidam da comunicação eficiente e da assinalação de responsabilidades entre objetos.