Esta é uma pré-visualização da versão em Português Brasileiro. Por favor, envie-nos uma mensagem se você quer compartilhar sua opinião ou relatar um erro.

Crítica dos padrões

Parece que apenas uma pessoa preguiçosa ainda não criticou os padrões de projeto. Vamos dar uma olhada aos argumentos mais típicos contra o uso de padrões.

Gambiarras para uma linguagem de programação fraca 

Geralmente a necessidade de padrões surge quando as pessoas escolhem uma linguagem de programação ou uma tecnologia que tem uma deficiência no nível de abstração. Neste caso, os padrões se transformam em gambiarras que dão à linguagem superpoderes muito necessários.

Por exemplo, o padrão Strategy pode ser implementado com uma simples função anônima (lambda) na maioria das linguagens de programação moderna.

Soluções ineficientes

Os padrões tentam sistematizar abordagens que já são amplamente usadas. Essa unificação é vista por muitos como um dogma e eles implementam os padrões “direto ao ponto”, sem adaptá-los ao contexto de seus projetos.

Uso injustificável

Se tudo que você tem é um martelo, tudo parece com um prego.

Esse é o problema que assombra muitos novatos que acabaram de se familiarizar com os padrões. Tendo aprendido sobre eles, tentam aplicá-los em tudo, até mesmo em situações onde um código mais simples seria suficiente.